builderall

lucro faturamento vsm contabil

 

Uma querida amiga minha de infância tem feito um sucesso enorme vendendo bolos nesse período da pandemia. De fato, os seus confeitos são deliciosos e lindos, e as encomendas não param de chegar! Ela mal tem dado conta de tantos pedidos que recebe, trabalha de terça-feira à domingo, mas dia desses me ligou se queixando que não tinha dinheiro para pagar as despesas. Não entende como pode vender tanto bolo e não ver dinheiro.

 

Esse não é um problema exclusivo da minha querida amiga. Na verdade, milhares e milhares de empreendedores se encontram na mesma situação neste Brasil afora. Sabe por quê? Porque eles simplesmente não sabem a diferença entre faturamento e lucro e caixa. São três conceitos muito simples, mas fundamentais para se alcançar bons resultados financeiros. Um empreendedor precisa efetivamente saber essa diferença porque isso terá um efeito determinante sobre o seu negócio.

 

Resumidamente, expliquei para a minha amiga que o faturamento é a venda efetiva de seus bolos em um determinado período de tempo. Já o lucro é o resultado entre o faturamento, menos os custos (matéria prima, o gás, a eletricidade, a embalagem) despesas fixas e variáveis e outros gastos para produzi-los. Aproveitei a deixa e perguntei: ?O que você acha mais importante, faturar mais, lucrar mais??. Existe uma máxima em finanças que diz que FATURAMENTO é vaidade, LUCRO é sanidade, CAIXA é REI! . Ou seja, é preciso faturar, lucrar, mas receber!

 

É claro que ela disse que prefere lucrar mais e ter dinheiro em caixa. Após nossa conversa, ela entendeu perfeitamente que não adianta vender muito, porém vender mal. Um grande faturamento não necessariamente significa um grande lucro, ou mesmo ter caixa. Muito pelo contrário: se ela vender muitos bolos sem lucro vai acabar quebrando, não é verdade?

 

Mas qual é o segredo, então, para lucrar bem ? É preciso vender bem, ou seja, vender uma boa quantidade de produtos por um preço que permita uma boa margem de lucro e receber. Minha amiga entendeu que o preço que ela cobra por cada bolo produzido precisa cobrir todos os gastos de produção, sobrando o suficiente para remunerá-la bem.

 

Ela conseguiu perceber que é fundamental para o negócio dela saber exatamente o quanto gasta para produzir os seus bolos, para definir uma boa margem de lucro. Sugeri que ela listasse todos os gastos de produção do bolo, somasse os valores e comparasse o resultado com o preço de venda. Sabe o que aconteceu? Ela descobriu o óbvio: a margem de lucro dela era pequenina, mal remunerando todo o seu esforço.

 

Depois dessa conversa, ela fez o dever de casa. Calculou todos os gastos, mudou o preço dos bolos e está faturando muito mais e deixando dinheiro no caixa. Até comprou um novo forno, aumentando sua capacidade de produção. E você? O que acha mais importante: faturar mais ou lucrar mais, claro pondo mais dinheiro no bolso?